como usar óleos essenciais, parte III – precauções

oleos essenciais

Precauções no uso de Óleos Essenciais

 Sendo produtos concentrados, o uso de óleos essenciais requer algumas precauções:

1 – Teste de sensibilidade:

deve efetuar um teste de sensibilidade antes de usar cada óleo essencial por primeira vez.

Para isso, aplicar na parte interna do pulso um pouco de óleo essencial previamente diluído em óleo vegetal (ex. 3 gotas de óleo essencial diluídos numa colher de sopa de azeite ou de óleo de amêndoas doces, agitar bem), cobrir a área com um penso rápido e deixar atuar durante 24 horas tendo o cuidado de manter a área seca. Se não se registar uma reação, pode usá-lo. No caso de haver reação (ex. irritação da pele, comichão, vermelhidão, inchaço, bolhas) recorra a outro óleo essencial. Lave a área com óleo de amêndoas doces ou leite gordo e, se necessário, aplique gel de aloé vera.

2 – Recorra sempre a óleos essenciais de qualidade e puros de modo a reduzir potenciais reações alérgicas. Estes produtos devem ser adquiridos em postos de venda credenciados (ervanárias, dietéticas, parafarmácias, farmácias), ou através de um produtor certificado.

3 – Os óleos essenciais devem ser previamente diluídos num óleo-base (ex. óleo de amêndoas doces, azeite, óleo de semente de uva, óleo de calêndula), cremes, géis ou leite (para o banho).

4 – Conservar os frasquinhos num local escuro e fresco, fora do alcance das crianças.

5 – Manter os frascos bem fechados para que os óleos não se evaporem.

6 – Não aplicar óleos essências nos olhos ou perto dos olhos. Após usar um óleo, lave bem as mãos para evitar qualquer contacto acidental com os olhos.

7 – Não ingira óleos essenciais a não ser sob supervisão de um terapeuta.

8 – As grávidas e pessoas com hipertensão arterial, cálculos biliares, epilepsia, asma ou outras condições crónicas, devem de consultar um terapeuta especializado antes de recorrer à aromaterapia de modo a saber quais os óleos essenciais que podem usar.

9 – No caso de aplicação acidental, lave a área com leite gordo ou óleo de amêndoas doces e, em caso de reação grave, recorra a cuidados médicos ou telefone para um centro de informação de intoxicações (ex. centro de informação antivenenos).

10 – Os óleos são inflamáveis, como tal, não os coloque perto do fogo ou fontes inflamáveis. Para o uso em queimadores os óleos devem ser previamente diluídos em água.

11 – Os óleos essenciais de bergamota, angélica, cominho, limão, lima, mandarina, laranja, toranja e, em menor grau, os de gengibre, verbena e cidreira, podem causar fotossensibilidade na pele. Assim, deve esperar 12 horas após o seu uso antes de se expor à luz solar direta.

12 – Não use o mesmo óleo essencial durante um tempo prolongado de modo a evitar possíveis reações de sensibilidade. Varie de óleos essenciais com frequência.

Procure um terapeuta especializado para esclarecer as suas questões.

ver: parte I (primeiros passos), parte II (tratamento), parte IV (óleos principais)

Adaptado do Guia de Remédios Naturais para Mulheres.

Sofia Loureiro – Palestrante , Terapeuta Natural – Health Coach & Escritora

Consultas: Naturopatia Integral, Auriculoterapia, Florais de Bach

Autora:
Guia de Remédios Naturais para Crianças
Guia de Remédios Naturais para Mulheres
Guía de Remedios Naturales para Niños

Plataforma:

Autora ::::: Facebook pink Escrita com Letras  blog blueEscrita com Letras

Vida Natural :::: Facebook pink Guia de Remédios Naturais  blog blue SoPro Verde

GoodReads: goodreads Sofia Loureiro

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.