secura vaginal: lubrificante natural

Aloe-Vera-Coconut-EUma das principais causas da secura vaginal são as mudanças hormonais que acompanham o período  de pós-menopausa.

A redução de estrogénios  altera a produção de muco cervical que protege a vagina, assim como a  elasticidade dos tecidos vaginais que ficam mais finos e vulneráveis.

Esta condição pode ser temporária ou persistente. O prurido (comichão) ou ardor genital, a dor durante as relações sexuais ou o risco aumentado de sofrer infeções,  associam-se com frequência à secura vaginal.

Herbalismo: as Plantas Medicinais:

Plantas que podem aliviar esta queixa:

– Consolda-maior ((Symphytum officinale) (creme), aplicar na vulva (parte externa dos genitais), numa fina camada, para alívio da secura (não aplicar em caso de feridas abertas).

Os óvulos vaginais à base de plantas (ex. calêndula, chá verde, tuia, óleo de árvore do chá, mil-folhas), vitaminas (ex. vitamina A) e probióticos, também podem contribuir para aliviar esta queixa. Siga as indicações do produto.

Mezinhas: os Remédios Caseiros:

A aplicação de um pouco de óleo de coco (extra virgem bio) na área externa dos genitais, pode contribuir para aliviar a secura vaginal. Caso esteja sólido, pode dissolver o óleo em banho-maria. Recorde que deve lavar as mãos antes e depois da aplicação e que o óleo deve ser mantido em condições de higiene, livre de contaminação. Usar até melhoria dos sintomas.

O gel de aloé vera pode ser usado como lubrificante natural de base aquosa. Pode acrescentar um pouco de vitamina E ao gel (1 cápsula aberta de vitamina E numa chávena de café de gel), misturando bem.Tenha o cuidado de usar apenas produtos de qualidade e puros, material limpo, assim como de lavar as mãos antes e depois de qualquer aplicação local.

Recomendações Gerais:

– Em caso de  dor durante as relações sexuais, feridas  ou infecões vaginais, comichão ou inchaço genital, genitais inflamados, ou qualquer outro sintoma não habitual a nível dos genitais, ou se não responde ao tratamento natural, consulte o seu profissional de saúde.

– A atividade sexual regular contribui para uma boa lubrificação. Invista mais tempo nos preliminares. Experimente posturas diferentes que sejam mais confortáveis para ambos. Prepare um ambiente romântico e sensual (ex. velas, incenso, música), relaxe e entregue-se ao momento de partilha.

– Se não está num relação monogâmica pratique sempre sexo seguro (com proteção) de modo a garantir o seu bem-estar.

– Os lubrificantes mais recomendados são os de  base aquosa ou de silicone já que não interferem com os métodos contracetivos de barreira (como os preservativos ou diafragmas) e não costumam causar irritação dos tecidos vaginais. Evite o uso de vaselina ou óleos minerais  como lubrificantes, já que podem irritar as paredes da vagina. Dê preferência a marcas de cosmética natural, sem perfumes ou sabores, ou elabore o seu próprio lubrificante.

– Caso recorra a depilação genital, esta deve ser restrita a produtos que não irritem a zona, sempre seguindo as devidas medidas de higiene do material usado. Depois da depilação, a aplicação de creme ou gel de calêndula pode aliviar a inflamação da área. No entanto, a depilação genital deve ser evitada em caso de infeções ou inflamação genital.

– Limpe a área genital de frente para trás. Mantenha uma higiene adequada (1 – 2 lavagens dos genitais externos ao dia). Recorde que a lavagem excessiva altera a flora vaginal, promovendo o aparecimento de infeções ou irritações cutâneas. Evite o uso de sabonete ou produtos que podem danificar o ph natural da vagina. Os genitais podem ser lavados com água morna-quente, corrente, usando um produto líquido apropriado, de preferência de cosmética natural biológica, sem perfumes e com um pH adequado (ligeiramente ácido). Termine a  sua higiene enxaguando com água corrente e secando com toques leves de uma toalha limpa. Evite o uso de duches vaginais ou produtos perfumados (ex. sprays, desodorizantes íntimos, papel higiénico perfumado, pó de talco).

– Eevite o uso de tampões. Para além de um grande impacto a nível ambiental, o uso de tampões e pensos higiénicos descartáveis convencionais podem provocar reações adversas para a saúde feminina, incluindo irritação dos genitais e secura vaginal. Dê preferência a pensos higiénicos reutilizáveis ou ao copo menstrual. Em ocasiões em que não pode recorrer a estas opções mais saudáveis e ecológicas, opte por artigos descartáveis confecionados com material biológico (ex. algodão bio, bambu, cânhamo, sem branqueamento por cloro) de modo a proteger a sua saúde.

– Use roupa interior de algodão evitando as fibras sintéticas. Não use roupas apertadas de modo a permitir que a área genital respira. Use calças largas ou saias. À noite, dispense o uso de roupa interior de modo a não causar mais irritação nos genitais.

– Lave a sua roupa interior à parte, com sabão (ex. sabão artesanal de Marselha, sabão azul e branco), enxaguando bem. Como opção, experimente mudar de marca de detergente da roupa, recorrendo a opções mais naturais (ex. bola ecológica de lavar roupa, nozes de saponária).

– Mantenha a banheira e o bidé limpos.

– Lave bem as mãos antes e depois de tratar a área afetada.

– A dificuldade em lubrificar também pode estar associada a algum ressentimento emocional. Fale sincera e serenamente com o seu companheiro sobre o que sente no momento presente, evitando fazer acusações ou transferir culpas. Não deixe os problemas acumularem-se.

– O exercício físico regular é essencial para uma boa circulação geral e o equilíbrio das hormonas.

– A acupunctura pode aliviar esta condição, procure um terapeuta especializado.

– Os exercícios de Kegel permitem fortalecer os músculos pélvicos contribuindo para uma boa circulação local. Em primeiro lugar, localize os músculos pélvicos parando o fluxo da urina a meio da micção. Os músculos que usou, são os músculos a exercitar. Durante o dia, exercite estes músculos. Pode fazê-lo nas mais variadas situações (ex. sentada no trabalho, a conduzir, levantada, deitada). Para isso, enquanto expira contraia os músculos pélvicos durante 5 – 10 segundos, relaxe enquanto inspira durante 5 – 10 segundos. Faça 10 – 15 contrações, 3 – 5x por dia. Seja persistente e ao fim de 8 semanas sentirá a diferença. Não realize estes exercícios quando a bexiga estiver cheia.

– Se está em idade fértil, informe-se sobre métodos contracetivos que oferecem menor risco de sofer, ou agravar, esta condição como os métodos de barreira (ex. preservativo, preservativo feminino, esponja contracetiva). No caso de uma relação monogâmica com um parceiro sabiamente saudável (não infetado por uma doença sexualmente transmissível), consulte a secção Fertilidade Consciente do capítulo 1.

– Técnicas de relaxamento como, por exemplo, a meditação, yoga, ou tai chi, ajudam a desenvolver uma mente mais equilibrada e na autogestão do stress. Consulte a secção Relaxar e Sonhar, capítulo 1, para mais sugestões. Para atingir bons resultados, estas técnicas devem ser praticadas a nível diário durante, pelo menos, 30 minutos a 1 hora, numa atmosfera relaxante. Disciplinas como a yoga e o tai chi contribuem para o bem-estar integral já que reestabelecem o fluxo de energia no organismo através de determinadas posturas e movimentos.

– O tabaco interfere com o bom funcionamento do sistema hormonal podendo levar à alteração da lubrificação natural. Evite fumar.

Adaptado do Guia de Remédios Naturais para Mulheres.

Sofia Loureiro – Palestrante , Terapeuta Natural – Health Coach & Escritora

Consultas: Naturopatia Integral, Auriculoterapia, Florais de Bach

Autora:
Guia de Remédios Naturais para Crianças
Guia de Remédios Naturais para Mulheres
Guía de Remedios Naturales para Niños

Plataforma:

Autora ::::: Facebook pink Escrita com Letras  blog blueEscrita com Letras

Vida Natural :::: Facebook pink Guia de Remédios Naturais  blog blue SoPro Verde

GoodReads: goodreads Sofia Loureiro

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s